quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Passo-a-passo: Improvisando um jardim vertical

Igual a esse:

 

Primeiro quero dizer que para chegar neste resultado eu fiz uma anarquia danada. E como queria por um passo-a-passo no blog, desmontei e refiz várias vezes até ter um jeito legal de mostrar pra vocês como eu fiz. Primeiro eu fiz um simples, esse aqui:


  

Eu tinha visto um modelo desse na casa de uma amiga e não achei pra comprar. Invoquei que queria um e que não era tão difícil de fazer. Dá um trabalhinho, mas no final é compensador. Vamos lá aprender?

Já adianto que a qualidade das fotos não é lá grandes coisas pois o único lugar bom que eu tinha pra fazer era na varanda do quintal, pendurado no fio de pendurar roupa. Então o fundo não é lá essas coisas e tem hora que fica meio difícil de vizualizar. Mas vou tentar explicar direitinho ok?

Materiais necessários:


Pratinhos pra vaso, vasinhos pequenos, corrente de pendurar vaso, prendedores de roupa de madeira, tesoura, um ferro pra furar os pratos (pode ser uma chave-de-fenda) e as mudinhas. Desconsiderar esse fio de sisal; eu ia usar ao invés da corrente quando tirei a foto, mas não deu certo. Também vai precisar de um alicate, que não está na foto.

Dê preferência à plantas que com o passar do tempo ficam pendentes pra dar um efeito legal. Daqui um mês mostro pra vocês como estará o meu.

Ah, como muita gente me pergunta sobre o substrato que uso nas sementeitras, essas misutra vale também pra plantar as mudas. São duas partes de substrato, duas de terra e uma de húmus. Ainda acrescentei depois um pouco de NPK 4-14-8 e farinha de osso na mistura. O NPK e a farinha não coloco pra plantar sementes e a farinha de osso também nao costumo misturar no substrato pra plantar mudas, mas é bom pois fornece cálcio e fósforo, esse último indispensável para a floração.


Parece a mesma quantidade, mas a proporção é 2/2/1

As marcas que costumo usar, são as que encontro aqui na minha cidade.

Primeiro, vamos furar os pratos para passar as correntes. Esse passo é muito importante: se for feito no ângulo errado, os pratos não sustentarão os vasinhos. Note que eu já tinha furado errado, hehe. O ângulo certo é mais ou menos esse, formando um triângulo de 3 lados iguais. É só esquentar a chave-de-fenda ou ferro no fogão e furar.



As correntes. O tamanho vai depender de qquantos vasos terá o seu ajrdim vertical. O primeiro que fiz teve 5 e o segundo teve 7. Desse preto usei dois, pois precisei emendar um pedaço. O primeiro foi usado no jardim sem os prendedores.

Começando: um lugar ideal é que você possa dependurar a corrente para trabalhar com ela em pé. Eu prendi no varal de roupas.




Um espaço que achei bom foi contar 6 gomos da corrente e prender o prato no sétimo. Abra com um alicate o gomo e enfie no buraco feito no prato. OBS: Nessa jardineira que vão os prendedores, eu cortei as bordas dos pratos.




Faça o mesmo nos outros buracos e pronto!


Quando a corrente acabar e vc precisar emendar, é só retirar a parte de cima da outra corrente, que é essa argola.




E encaiaxar o gomo na parte que falta. Tire os ganchos do final da primeira corrente pra encaixar.




Emendando...



No final prenda o último prato com os gancho que você tinha tirado. É só encaixar nos gomos novamente. Pronto!




Depois é só prender os prendedores nas bordas e colocar os vasinhos.



 Hera-roxa


Onze-horas


Lobélia


Torênia


Em cima torênia e embaixo é uma planta que comprei sem flor, mas se chama jasmim-pendente


A segunda jardineira...


Ajuga


Gazânia

Torênia


Petúnia e Flor-canhota no topo



Espero que tenham gostado e se fizerem mandem foto para camila.batalhone@gmail.com pra eu mostrar no blog! Beijos e até a próxima!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...