terça-feira, 23 de agosto de 2016

Começando na jardinagem?

Para os iniciantes nessa viciante jornada -  sim, jornada, porque é uma viagem sem começo nem fim! - a minha principal dica é: seja CURIOSO!


Ipê-amarelo em uma avenida aqui perto

Vou dar aqui algumas dicas pra quem está começando, mas digo que todos as outras dicas se desdobram desse principal: seja curioso. Observe as ruas, os canteiros alheios, os jardins que vê por aí. Preste atenção nos matinhos das calçadas, veja os vasos na garagem das casas antigas, tire fotos da paisagem.



Flor do mato. Ainda não sei a identificação.

Quando eu comecei a me interessar por plantas - mas interessar mesmo - isso há uns 5 anos, comecei plantando sementes de frutas e verduras que usávamos em casa mesmo. Ia colocando nos vasos da minha mãe e vendo o que saía. 


Tumbérgia. Foto tirada no Parque das Acácias aqui de Uberaba/MG.

Dessa curiosidade de plantar sementes e ver o que acontecia, para querer me interessar por tudo quanto é tipo de planta foi um pulo. Daí fui pras sementes de saquinho. O que eu não notava antes, comecei a notar: andava nas ruas olhando pros lados, pra baixo, pro mato. Comecei a tirar foto de tudo quanto era lindo que eu via por aí. 


Congéia. Foto tirada no mesmo Parque das Acácias.

Como eu não fazia idéia dos nomes, perguntava pra minha mãe (sempre tivemos plantas em casa, mas mais folhagens). Se ela não soubesse ia pros livros. Tinha um livro aqui que era um catálogo das plantas mais comuns no Brasil, tanto frutíferas como arbustos e etc. E daí eu ia comparar as minhas fotos com as fotos do livro. Assim descobria nome popular, nome científico e mais alguns detalhes. 


Linda flor da Paineira-da-índia. Foto também tirada no Parque das Acácias.


Daí o porque falei que a principal dica pra começar na jardinagem era ser curioso. Quando você começa a pesquisar, se interessar pela planta em si, descobre como cuidar de cada espécie; o que aquela planta em especial precisa pra ficar bonita, etc. É muito fácil pegar tudo pronto por aí. Mas quem esmiuçou e deixou pronto também pesquisou muito.


Paineira-da-índia. Foto tirada no Parque das Acácias.

Quando eu não achava a informação nos livros, ia no Google e digitava nas imagens a característica da planta, tipo: flor roxa. Aí apareciam todos os tipos de plantas que tem flor roxa, e assim eu conseguia e ainda consigo, achar o que procuro. Vale pedir ajuda também nos grupos de identificação botânica no Facebook. 


Lantana. Foto tirada no Parque das Acácias.


Mas porque é tão importante saber o nome da planta?  Como já disse anteriormente, pra poder pesquisar sobre como cuidar da planta em específico. Eu vejo muita gente com preguiça por aí. Me perguntam como se cuida de tal planta... as vezes nem eu sei (pois sou só uma amadora, não tenho formação na área). O Google tá aí pra isso gente! Quem acompanha o blog há algum tempo costuma ver que meus posts são grandes, principalmente quando vou falar de algo mais teórico, tipo adubação, poda, etc. Esses tópicos, aliás, que são os mais importantes do blog e é o básico pra saber de todo o resto está no menu lá em cima, na página principal. Pra quem ainda não leu, vale dar uma olhada.



Ainda sem ID. Nome popular: Planta-mariposa. Já já vão saber porque desse nome. Parque das Acácias.

Eu não tenho medo de escrever um post longo e pensar que ninguém vai ler. Penso que se a pessoa está realmente interessada, ela vai estudar, vai querer saber mais. Então seja curioso e queira saber tudo, desde se uma planta é mato, se é comestível, se é uma erva, se dá flor, etc. Assim com o tempo você pega o jeito com qualquer plantinha que tiver em mãos! Se jogue nos blogs de jardinagem principalmente: vão ter muito mais informação do que um site técnico sobre o assunto. Por ser sempre um site com conteúdo bem pessoal, experiência de cada pessoa, fica muito mais fácil o entendimento do assunto e também a troca de informações entre o blogueiro e o leitor.


Sementes sendo formadas da planta-mariposa. Viu porque do nome? Planta ainda sem ID correta.

Uma forma fácil pra se identificar uma planta é observar a flor e o formato das folhas. Se as folhas não tiverem um formato peculiar, repare as flores. Se estiver sem flor, repare se tem frutos ou cápsulas de sementes. Essa plantinha acima é a semente de uma planta de flor amarela que postei mais acima, ainda sem ID. Quando a vi pela primeira vez, eu só tinha visto as flores. Hoje vi essas sementes e matei a charada. Vê que as sementes são bem peculiares? Em formato de asa de mariposa? Eu conhecia já essa planta de um amigo e até plantei sementes e estou com as mudinhas já, mas não sabia o nome e nem sabia que as flores eram amarelas. Pra mim as flores eram essas asas rosinhas, pois as sementes são elas mesmas só que marrons e secas.



Árvore sem ID, Parque das Acácias.

Ah, devem estar se perguntando onde é esse parque que tem essas plantas lindas que estou postando aqui. É um local onde faço caminhada. E a cada dia acho algo diferente! Quando se acostuma a observar a natureza, você começa a ter olho clínico e acha uma florzinha onde ninguém tá vendo!

Retomando, essa árvore que postei por último ainda não sei a ID, vou buscar hoje. Se alguém souber pode deixar nos comentários. Olhando de longe eu achava que era Fruto-do-sabiá, mas vi que os frutos são duros e secos, o contrário do fruto-do-sabiá. Não sei se fica assim mesmo ou se ainda amadurece; vou observar.

Agora, atenção: eu tenho um problema sério com mato. Cenas fortes a seguir.



Um mar de mato florido...




Essa belezura é a dona Ipoméia. Costuma ser uma espécie invasora, você já deve ter visto em terrenos baldios por aí...



Como não amar um mato tão lindo?


A ipoméia tem muitas variações e há as especiais vendidas em saquinhos. É uma trepadeira e dá muitas sementes. Por isso se espalha assim fácil.



Sabia que a nossa batata, essa mesmo que usamos na culinária, é uma ipoméia? Ipomoea batatas. Dá uma pesquisada e vai ver lindos vasos pendentes feitos com ela!




Todas essas fotos no Parque das Acácias

Então, tem muito mato lindo por aí não? O próximo post vai ser sobre matos. Me aguardem... e sim, eu sou a louca das sementes e pego semente de mato pra plantar!


Mato lindo e sua respectiva semente! Também no Parque das Acácias. Quanta variedade podemos achar num só lugar não? E tem muitooooooo mais de lá...


Vê se pode um mato maravilhoso desse? E ainda me aparecem as sementes... peguei na hora! Uma dica importante para se saber como achar as sementes de tal planta é observar as flores secas... no caso essa se formou uma cápsula e já estava seca e as sementes expostas... com certeza essa cápsula era verdinha e fechada e como foi secando foi liberando as benditas. Pros próximos dias esperem também um post só sobre como encontrar sementes.

Esse post tá muito grande? Pode sentar que ainda tem mais...

Olha o olho clínico funcionando aqui gente:

Todo dia eu observava essa árvore mas não via sua beleza... Parque das Acácias

Até olhar mais atentamente... o que você vê?

Aqui está meio desfocado porque tive que dar zoom... mas veja que maravilha!!! Cachos e mais cachos de pequenos frutos... uma árvore decorada pela natureza! Ainda não sei a ID.

Um ipê branco na calçada...





Uma pitangueira cheia de folhas novas...


Parque das Acácias

Olha o olho clínico funcionando aqui novamente... quem é capaz de me dizer que árvore é essa?


Parque das Acácias

É um jacarandá cheio de frutos. Sabe aquele que fica todo roxo de flores? Os frutos secam, se abrem e está cheio de sementes. São frutos secos, sem "carne". Como eu sei? Muita observação, pesquisa... primeiro eu vi há muito tempo a árvore cheia de flores. Pesquisei no livro, achei. Não sabia como eram as sementes. Um dia vi esses frutos secos no chão, olhei pra cima, mas a árvore já não tinha flores; difícil identificar. Até que um dia vi as flores, depois de um tempo vi os frutos e liguei uma coisa com outra. E é assim que aprendemos.

E para finalizar, mais mato:

Lobeira. Parque das Acácias

Esse mato é muito tóxico. Pra começar você vê os espinhos enormes. Já é um aviso. Depois as flores, da família das solanáceas. Muitas plantas dessa família são tóxicas e outras são do nosso prato como a beringela. As flores de toda essa família são características assim, mudando apenas a cor e tamanho. Essa planta, a lobeira, dá um fruto pequeno parecendo uma melancia, é bem bonito. Há uma lobeira idêntica só que é uma árvore e sem espinhos, Os lobos comem seus frutos pois são anti-parasitários, daí o nome. Me parece que dependendo de como se cozinha o fruto da lobeira-árvore (essa da foto é um arbustozinho), ela é comestível. Quando eu vejo um mato assim eu recorro ao blog Come-se, que recomendo muito. Lá a especialidade é falar de plantas não convencionais comestíveis.

Bom, é isso. Pra você que chegou até aqui, parabéns! Foi curioso e é ponto a seu favor!

Não segue ainda o blog no Facebook? Clica na caixinha de curtir no menu direito e siga-me no Instagram @camilabatalhone para acompanhar as fotos das minhas plantas praticamente todos os dias!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...