Sobre fertilizantes e adubos

Como falado no post anterior, um bom substrato é essencial para o bom desenvolvimento das plantas. E neste substrato deve conter uma mistura equilibrada de nutrientes básicos de que as plantas necessitam para crescerem fortes e saudáveis. Isso se tem com uma boa adubação. É importante ressaltar que a saúde das plantas, no que concerne à uma boa resistência às pragas se deve à uma nutrição constante por meio dos fertilizantes, orgânicos ou não. Assim como nós humanos precisamos de vitaminas para manter nosso sistema imune resistente à vírus e bactérias, com as plantas não poderia ser diferente.



Deficiência de nutrientes. Fonte

Na natureza isso ocorre de maneira natural de várias formas: material vegetal que cai das próprias árvores e é decomposto  por micro-organismos que vivem no solo e não são prejudiciais às plantas; fezes de animais; água da chuva, etc.

Fonte

Fonte



"Para se desenvolver, o vegetal retira do solo macronutrientes e micronutrientes que são compostos de átomos de elementos químicos que passam a constituir os seus tecidos. Os micronutrientes são consumidos em pequenas quantidades, enquanto que os macronutrientes são consumidos em larga escala e são compostos principalmente de carbono, hidrogênio e oxigênio, obtidos por meio do gás carbônico (CO2) presente no ar e na água (H2O)."
"Outros elementos essenciais para o crescimento das plantas são: enxofre, nitrogênio, fósforo e potássio. Esses nutrientes são retirados do solo e, depois, quando as plantas morrem, elas se decompõem e devolvem tais nutrientes à terra, o que possibilitará que outras plantas possam usar esses nutrientes para crescer. No entanto, o ser humano interfere nesse ciclo, colhendo as plantações. Então, com o passar do tempo, os nutrientes da terra vão cessando, empobrecendo o solo, que não mais poderá ser usado para o plantio. Assim, é preciso que o próprio homem enriqueça o solo com esses nutrientes. Isso é feito por meio de adubos, que podem ser orgânicos ou inorgânicos. (Fonte)
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Tipos de adubos

- Orgânico: "são adubos obtidos por meio de matéria de origem vegetal ou animal, como esterco, farinhas, bagaços, cascas e restos de vegetais, decompostos ou ainda em estágio de decomposição. Esses materiais sofrem decomposição e podem ser produzidos pelo homem por meio da compostagem*.
"Uma das vantagens do adubo orgânico é que, com a compostagem, reciclam-se resíduos sólidos municipais urbanos de origem orgânica. Também é possível reciclar tais resíduos dispostos conjuntamente com lodo gerado em estações de tratamento de esgotos domésticos, minimizando, assim, o lixo produzido. Além disso, ainda há diminuição da quantidade de restos orgânicos (que são depositados nos rios) e dos chorumes (que infiltram o solo, atingindo as águas subterrâneas).  
"Na compostagem, a matéria orgânica é segregada e submetida a um tratamento composto por dois estágios básicos: a digestão (fermentação causada por microrganismos, sendo que os principais são as bactérias, os fungos e os actinomicetos. Nesse estágio,o material alcança o estado de bioestabilização e a decomposição ainda não está completa) e a maturação (a massa em fermentação atinge a humificação, dando origem a uma massa denominada húmus, estado em que o composto apresenta-se como melhorador do solo e fertilizante)."


Fonte


"O adubo gerado é denominado composto. É rico em macronutrientes e incorpora, em doses mínimas, micronutrientes também. Além disso, aumenta a flora bacteriana e a microfauna, essenciais na formação do húmus*."

 * O que é húmus? "Húmus ou humo é a matéria orgânica depositada no solo, resultante da decomposição de animais e plantas mortas, ou de seus subprodutos. O processo de formação do húmus é chamado humificação e pode ser natural, quando produzido espontâneamente por bactérias e fungos do solo (os organismos decompositores), ou artificial, quando o homem induz a produção de húmus, adicionando produtos químicos e água a um solo pouco produtivo. Vários agentes externos como a humidade e a temperatura contribuem para a humificação. Na formação do húmus há liberação de diversos nutrientes, mas é de especial consideração a liberação de nitrogênio. A compostagem é uma forma de "fabricar" húmus para utilizar como composto, ou seja, fertilizante orgânico na agricultura."A vermicompostagem é o uso da minhoca na produção de húmus, decompondo resíduos e dejetos de animais e também o lixo urbano (orgânico), colaborando com a melhoria dos solos, sequestrando carbono e eliminando cheiros desagradáveis. A vermicompostagem é um processo bastante difundido, em especial entre moradores de áreas rurais, visto a minhoca ser uma verdadeira máquina de limpeza dos resíduos. Quando colocada a quantidade correta de minhocas (ao redor de 5.000 unidades por metro quadrado) em 30 a 35 dias (na compostagem normal leva de 100 a 300 dias), pode transformar 2,5 toneladas de resíduos orgânicos em humus, em um canteiro de 10x0,80x0,40m. A minhoca come os resíduos, e seu excremento possui ao redor de 2 milhões de bactérias por grama, enriquecendo o solo deixando disponível as plantas praticamente todo o complexo mineral (cinco vezes e meia mais nitrogênio, duas vezes mais cálcio, duas vezes e meia mais magnésio, sete vezes mais fósforo e onze vezes mais potássio que o solo ou o resíduo que se alimentou)." (Fonte)

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bokashi


"Bokashi é um adubo orgânico. O nome tem origem japonesa e significa diluir, borrifar também significando composto orgânico.O composto é uma mistura de diversos ingredientes orgânicos que, após o processo de fermentação, é utilizado na adubação orgânica com excelentes resultados. O Bokashi fornece macro e micro nutrientes de forma natural, equilibrada e na dosagem certa, não tem cheiro e libera os nutrientes imediatamente após a sua aplicação. É um produto totalmente orgânico que mantêm as plantas bem nutridas, além de manter o meio de cultivo com vida. O composto é utilizado no cultivo de orquídeas com formulações prevalecendo componentes nitrogenados ou fosforados." (Fonte)

** Aprenda a fazer seu próprio Bokashi no blog Mungo-verde

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fonte

* Esterco de boi e galinha: É importante estarem sempre bem curtidos, para não queimar a planta. Como fazer aqui



"Por que deve ser utilizado o esterco animal curado (curtido) e não o fresco? No curtimento ou cura, eliminamos todas as sementes de ervas espontâneas e também possíveis patógenos ou parasitas que possam contaminar os alimentos e causar problemas de saúde para os consumidores."


Mais sobre esterco aqui

                                         
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

*Compostagem

Você pode fazer em casa, aproveitando os resíduos da cozinha e tendo um adubo de excelente qualidade. No blog De Verde Casa ensina a fazer sem minhocas e aqui com minhocas. Também no blog Os Saberes do Jardim uma experiência com minhocário.



 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------                                         

- Adubo Inorgânico: "são adubos obtidos a partir de extração mineral ou refino do petróleoAlguns exemplos são: os fosfatos, os carbonatos, os cloretos e o salitre do chile."



Fonte
"A vantagem desse tipo de adubo é que, como eles se apresentam na forma iônica, seus nutrientes são absorvidos pelas plantas com maior facilidade e o resultado é mais rápido.
Além disso, eles apresentam composição química definida e os orgânicos não; de modo que é possível realizar com eles cálculos precisos sobre a quantidade que se deve usar em cada caso. Isso é extremamente importante, pois o uso excessivo de adubos inorgânicos pode causar desastres ambientais, como mudança na composição química do solo, tornando-o menos produtivo e, em longo prazo, causando danos ao ecossistema.É por isso que muitos ambientalistas defendem o uso dos adubos orgânicos, dizendo que eles não causam nenhum risco ambiental. Porém, os que defendem os adubos inorgânicos dizem que os orgânicos só são viáveis para pequenas lavouras e que podem contaminar o solo se houver agentes infecciosos nas fezes dos animais.Uma saída, nesse último caso, é usar somente restos vegetais para produzir o adubo orgânico. Mas uma boa maneira de se compensar os efeitos negativos de cada método de adubação é conhecer bem as propriedades do solo que se está trabalhando e realizar uma combinação equilibrada de todas essas técnicas." (Fonte)

Fonte
No mercado encontramos o NPK e outros como os da linha da Forth. Eu gosto muito do Forth Flores. O NPK significa Nitrogênio-Fósforo-Potássio. São encontrados em várias dosagens para cada finalidade. Por exemplo o 4-14-8 é indicado pra floração pois tem alto teor de fósforo, substância essencial para esse fim. O 10-10-10 é o equilibrado e serve para qualquer tipo de planta e assim vai. Os números significam a porcentagem de cada composto sendo o 4-14-8: 4% de nitrogênio, 14% de fósforo e 8% de potássio. Esses são os 3 ingredientes básicos para desenvolvimento das folhas, flores e frutos. A dosagem deve ser usada de acordo com o rótulo do produto. Sempre colocar em volta da planta longe das raízes e em horário sem sol. Regar bem após.



Fonte

Mas como vimos acima, além dos compostos orgânicos e do NPK as plantas precisam de várias outras substâncias, que deverão ser complementadas com outros tipos de fertilizantes, no caso dos inorgânicos achamos se várias marcas pelo mercado e no caso dos orgânicos, utilizar além de húmus e esterco; farinha de ossos, torta de mamona ou algodão, etc. Abaixo exemplos do que a falta de certos nutrientes causa às plantas. À primeira vista pensamos ser um tipo de praga, mas muitas vezes é só falta de adubo.

Fonte

Fonte


----------------------------------------------------------------------------------------------------------

FUNÇÕES DOS NUTRIENTES NAS PLANTAS

- Nitrogênio: Componente do citoplasma, enzimas e coenzimas.
- Fósforo: Armazenamento e fornecimento de energia.
- Potássio: Efeito coloidal (promove a hidratação), armazenamento de energia (fosforilação), fotossíntese e respiração, síntese de aminoácidos e proteínas, abertura de estômatos, translocação de carboidratos.
- Cálcio: Regulação da hidratação, ativação de enzimas, desenvolvimento e funcionamento das raízes.
Magnésio: Regulação da hidratação, ativação de enzimas (respiração e síntese de proteínas), armazenamento e transferência de energia.
- Enxofre: Componente do citoplasma e proteínas (inclusive enzimas).
- Boro: Organização e funcionamento de membranas (atividade de ATPase e absorção iônica). Germinação do grão de pólen e crescimento do tubo polínico. Florescimento e expressão sexual. Elongação celular, divisão e metabolismo de ácidos nucléicos.Metabolismo de auxinas (AIA), fenóis e lignificação (parede).Transporte de carboidratos e auxina.Ativação do zinco.
- Cobalto: Controle hormonal (ácido abcísico etileno).
- Cloro: Absorção iônica (atividade de ATPase)Ajustamento osmótico.Atividade osmótica.Movimentos foliares.
- Cobre: Metabolismo de fenóis e lignificação.Formação do grão de pólen e fertilização.Nodulação e fixação de nitrogênio.
- Ferro: Síntese de clorofila.Desenvolvimento dos cloroplastos.Desenvolvimento dos ribossomos e síntese protéica.
- Manganês: Biossíntese de clorofila, de glicolipídeos e ácidos graxos na membrana dos cloroplastos.Manutenção da integridade funcional da membrana cloroplasmática.Controle hormonal (AIA).Síntese de proteínas e RNA.
- Molibdênio: Formação dos grãos de pólen.Metabolismo de proteínas e de ácidos nucléicos.Absorção e transporte de ferro.
- Silício: Redução na toxidez de manganês, ferro e outros elementos.Esterificação do fósforo.Metabolismo de fenóis.Composição da parede celular, proteção contra pragas, moléstias e transpiração.Composição da parede do grão de pólen e fertilização.
- Sódio: Acumulação de oxalato.Substituição parcial do potássio.Abertura estomatal.Regulação atividade de redutase de nitrato.Exigência pelas plantas com via C4 na fotossíntese.Indução do metabolismo das crassuláceas.Manutenção do balanço da água.
- Zinco: Promoção da síntese do citocromo C. Formação de amido.Metabolismo de fenóis e parede do xilema.Estabilização dos ribossomos.Metabolismo de proteínas e de ácidos nucléicos.Inibição da RNAase.Aumento no tamanho e multiplicação celular.Fertilidade do grão de pólen.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------



Dentro dos inorgânicos temos o Osmocote também. Ele seria um tipo de NPK com outros nutrientes e tem liberação mais lenta, assim se for aplicado uma quantidade maior não há perigo de queimar a planta. É difícil achar pra comprar e é bem mais caro que o NPK comum. Nunca usei, mas quem usa diz que é incrível o desenvolvimento das plantas.


Fonte
"O Osmocote® Plus - Fertilizante de Liberação Controlada - é a melhor solução de fertilizante a longo prazo, para vasos e jardineiras. Você aplica uma vez e ele libera micro e macro nutrientes para as plantas de acordo com a temperatura.
"Uma cápsula de Osmocote Plus contém N-P-K (nitrogênio, fósforo e potássio), seis micronutrientes e magnésio. O vapor de água é absorvido pela cápsula através do revestimento de polímero patenteado, e dissolve o fertilizante que está dentro. A liberação do fertilizante é controlada principalmente pela temperatura. Quando está calor e as plantas estão crescendo mais ativamente, o revestimento se expande permitindo que mais fertilizante seja liberado. Quando está mais frio, menos fertilizante é liberado.
"Estas são quatro cápsulas de Osmocote Plus. O que as diferencia é a espessura do revestimento. A espessura - em combinação com a temperatura - controla não só quanto fertilizante é liberado, mas também a longevidade da cápsula. Quanto mais fina, mais rápida a liberação e quanto mais grossa, mais lenta. Desta forma é possível combinar diversas espessuras de cápsulas em uma fórmula que alimenta a planta de forma constante por longos períodos." (Fonte)

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Adubação foliar 


Fonte
"A adubação foliar visa o fornecimento de nutrientes às plantas de forma prontamente absorvível, cuja finalidade é a correção imediata das deficiências, servindo como uma complementação da adubação via solo. Neste tipo de adubação são utilizados principalmente os micronutrientes, os quais se encontram em quantidades muito pequenas no solo e também pelo fato da aplicação de alguns micronutrientes via solo não apresentarem uma eficiência tão boa quanto via foliar. Os macronutrientes também são usados como complemento da adubação feita no solo visando fornecer estes nutrientes em épocas de elevada exigência das culturas."

IMPORTANTE: A adubação foliar deve ser feita no entardecer, que é quando as folhas estão com os estômatos (poros) abertos e receptivos aos nutrientes. Não fazer me dias muitos quentes e sempre depois das regas.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
** Como fazer um adubo líquido orgânico no Blog Os Saberes do Jardim


------------------------------------------------------------------------------------------------------------


VANTAGENS E BENEFÍCIOS DA ADUBAÇÃO FOLIAR



- Dosagem precisa. Evita desperdícios de nutrientes.Aplicação homogênea.Menor custo de aplicação por hectare.
- Maior uniformidade na aplicação. Lavoura com desenvolvimento mais homogêneo.Iguala o ponto de maturação, aumentando a produtividade.
- Redução da mão-de-obra. Diminui custos.Mão-de-obra pode ser deslocada para outras atividades.Aplicações simultâneas com inseticidas e fungicidas.
- Maior autonomia dos equipamentos. Menor custo de operação.Aplicação mais barata. Aplicações nas épocas oportunas.Maior aproveitamento dos nutrientes.
- Versatilidade nas formulações. Permite uma adubação mais racional e econômica.
- Fácil armazenamento. Dispensa construção de grandes armazéns.Controle de estoque mais fácil.Produção mais protegida das intempéries ocasionais.Menores estoques na propriedade.Menor custo financeiro.


Comentários

  1. nossa, muito completo esse post!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Camila, parabéns pelo Blog, sempre pego uma dica com você, e gostaria de te pedir dois esclarecimentos se possível,o primeiro é sobre os novos brotos e flores da pimenteira ficarem pequeninos e depois as flores secam e as folhas ficam miudinhas, enrugadas; a segunda são as pontas das folhas da jabuticabeira que estão marrons, como se fossem queimadas e sem se desenvolver, sem nascer novas folhas,bem Camila fico no aguardo de sua ajuda.
    Muitíssimo obrigada.
    Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dil, tudo bem? Creio que o problema dos dois sejam pragas. A pimenteira pode ser falta de adubo também. Desenterre e de uma olhada se tem pulgões na raíz e embaixo das folhas. Se sim, lave bem as raizes e jogue fora toda a terra e replante num substrato novo. Quanto a jabuticaba, creio ser fungo. Aí teria que ver um defensivo próprio em casas agrícolas! Abraços.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita, em breve responderei! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...