Plantas epífitas, o que são?

Antes de começar o post, vocês devem ter notado a mudança do layout do blog. Sim, eu mudo toda hora, nunca estou satisfeita, rs. Vou fazer um teste deste modelo e vocês me dizem se está bom ok? O menu que ficava do lado direito continua lá, apenas para aparecer é só passar o mouse no canto direito da tela pra ele aparecer.

Vamos ao post desta semana:


O nome é complicado, mas você já deve ter visto por aí. Resumindo - os mais comuns: são as bromélias, orquídeas e alguns cactos.

"Epifitismo é o modo de vida das plantas epífitas, que são as que vivem sobre outras plantas, sem retirar nutrientes delas, mas apenas se apoiando nelas (se retirassem nutrientes, não seriam epífitas, mas parasitas). O epifitismo é algo comum nas florestas tropicais, onde a competição por luz e espaço não permite que plantas herbáceas prosperem sobre o solo. Desta forma, certas espécies que conseguiam germinar sobre a casca das árvores, acima do nível do solo, foram selecionadas, e hoje encontram-se milhares de espécies com hábito epifítico." Fonte


Árvore suportando, sobre seu tronco e ramos, numerosas plantas epífitas, no Parque Santa Elena, na Costa Rica.

"São tipos de vegetais que não enraízam no solo, fixando-se em outras árvores ou objetos elevados como rochas, telhas, construções etc.Têm porte discreto. Se fixam nos tecidos superficiais dos troncos e galhos para receber luz solar e umidade com mais facilidade do que se estivessem diretamente no solo. Dispõem de sistemas específicos para absorver umidade do ar e extrair sua alimentação mineral da poeira que recai sobre si. Necessitam de grande quantidade de umidade e de luz."

Complicado? Não, você tem delas aí bem no seu nariz: por exemplo, as tillandisías... são muito encontradas fixadas nos troncos das árvores no meio urbano. Uma pena que floresçam uma vez ao ano... e me casa são bem difíceis de florir, pelo menos a que eu tenho fixada no tronco da amoreira do quintal.


Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

"Em geral, as epífitas vicejam sobre o tronco das árvores e dispõe de raízes superficiais que se espalham pela casca e que absorvem a matéria orgânica em decomposição disponível. Muitas vezes, as raízes são acompanhadas por um fungo microscópico conhecido como micorriza, que se encarrega de transformar a matéria orgânica morta em sais minerais, facilitando a sua absorção pela planta. Por vezes, o epífito não absorve matéria prima da superfície da árvore ou arbusto, e suas raízes podem ser atrofiadas ou ausentes, de modo que o epífito utiliza seu hospedeiro apenas como suporte para alcançar seu ambiente ideal nos estratos da floresta."

Orquídeas em seu habitat natural:


Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

É muito importante não retirar as orquídeas do seu habitat natural, pois várias já estão em extinção. Eu acho lindo mas não tenho mão para criar orquídeas, deixo para os profissionais ou amadores com mão boa pra elas. Tenho algumas fixadas também no tronco da árvore mas não florescem. Quando elas estão fora do seu habitat e não estão em vaso, precisam de adubação constante para crescerem felizes e florescerem. É legal ter só um cantinho pra elas também, protegido do sol. Então como espaço aqui é uma coisa rara, fico só com as minhas ornamentais e cactos e suculentas, que já é muito pra eu cuidar! Não adianta acumular plantas e não dar conta de cuidar de todas não é?

"As epífitas jamais buscam alimento nos organismos hospedeiros. Suas raízes superficiais não absorvem a seiva da planta hospedeira, não há qualquer relação de parasitismo. Ou seja, a presença de epífitas não prejudica a árvore ou arbusto onde elas vegetam. A incidência de espécies epífitas diminui à medida que se aumenta a distância para a Linha do Equador, ou afasta-se das florestas úmidas para áreas mais secas. Alguns exemplos de epífitas são as polipodiáceas (fetos ou samambaias); cactáceas (flor-de-maio); as bromeliáceas (bromélias ou gravatás); as orquidáceas (orquídeas)."

É interessante ressaltar isso de que as plantas epífitas não se alimentam da árvore na qual estão grudadas. Muita gente pensa que por exemplo, as raízes das orquídeas retiram alimento do tronco em que estão, mas é mito. Nas plantas "comuns", que precisam estar na terra pra sobreviverem sim se alimentam pelas raízes, mas as epífitas não. Ah, e aposto que se assustou de saber que a flor-de-maio é um cacto e também uma epífita não? Planta de vó, aposto que todo mundo tem uma em casa. Olha ela em seu habitat natural aí:

Fonte

"No caso das bromélias, existem as epífitas e as não epífitas: todas têm seu cálice em forma de rosa no ponto onde as folhas se juntam, numa chamada "disposição rosácea"; este mecanismo faz com que recebam água da chuva, poeira e pequenos insetos mortos, que, decompostos pela água e misturados à poeira, serão aproveitados em sua nutrição."

Bromélias epífitas em seu habitat:

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte


As samambaias também são epífitas:

Fonte

Quem nunca viu uma ripsális? Nas árvores do Rio de Janeiro tem de monte, e sim são da família das cactáceas.

Fonte

Fonte

Mais plantas de vó que são epífitas: dama-da-noite...


Fonte

Fonte - Sim, a Pitaya é da mesma família

Fonte

Fonte

... e cacto-sianinha...


Fonte

Fonte

Fonte

Tem tempo que não falo de sementes né? Quanto à semeadura dos epífitos, não tenho experiência a não ser com as cactáceas, pois elas dão frutos e as sementes são fáceis de germinar; quanto às bromélias e orquídeas são mais complicadas de propagar por sementes e as samambaias se propagam por esporos. Quer saber mais? Abaixo alguns links interessantes sobre semeio dessas belezuras:




Comentários

  1. Olá Camila,
    Muito lindo seu post, parabéns!
    Uma curiosidade pra vc adicionar na sua lista os antúrios, descobri um dia desses que os ancestrais deles também são epífitas.
    Um abraço,
    Ligia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lígia, obrigada! Ah não sabia, muito legal! Bjos!

      Excluir
  2. Blog encantador,gostei do que vi e li,e desde já lhe dou os parabéns,
    também agradeço por partilhar o seu saber, se achar que merece a pena visitar o Peregrino E Servo,também se desejar faça parte dos meus amigos virtuais faça-o de maneira a que possa encontrar o seu blog,para que possa seguir também o seu blog. Paz.
    António Batalha.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela visita, em breve responderei! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...