segunda-feira, 13 de junho de 2016

Nematóides: uma praga invisível

Hoje tive a idéia de fazer um post só sobre essa praga, pois é pouco falada e difícil de ser detectada. Você só vê quando o estrago já é grande, pois não é visto a olho nu e ataca as raízes das plantas. Além do mais, ao tirar algumas plantas de uns vasos para replante hoje, notei que estavam atacadas por nematóides. Então vamos falar sobre eles.

Imagem feia de se ver: raízes atacadas por nematóides
Fonte

Sim, essas pragas são parentes dos nossos vermes e das minhocas. Os que atacam as plantas medem em torno de 0,3  a 3 mm. 

"Esses parasitas têm um estilete bucal que, além de retirar substâncias nutritivas das plantas, viabilizam a injeção de substâncias tóxicas no interior da célula vegetal. Geralmente, os nematóides estão presentes no solo e atuam nas raízes das plantas. Quase sempre esse parasitismo fica evidente pelo aparecimento de formas aberrantes de estruturas - galhas e escurecimento do tecido.
"Os nematóides podem utilizar os seguintes meios para chegar às áreas de cultivo: água de irrigação, ventos fortes, mudas produzidas em substratos ou solos infectados, máquinas e implementos agrícolas e movimentos de animais e pessoas na área.

"Os problemas começam a ser percebidos na parte aérea da planta, que passa a ter dificuldade para retirar água e nutrientes do solo. (...) Os fatores que mais influenciam a ação dos nematóides são: solo, clima, região e tipo do manejo. "


Os ovos dos nematóides ficam nesses caroços nas raízes
Fonte

Aqui em casa eu percebo essa característica em 99% das ocorrências, nas suculentas. Não sei porquê. Por isso é importante, não só para as suculentas, mas nas plantas em vasos em geral, trocar o substrato uma vez ao ano pelo menos, não só para renovar o substrato mas também verificar se há nematóides e cochonilhas de raiz. Eu percebo que há algo de errado com a planta, no caso a suculenta, quando ela pára de crescer; o topo começa a crescer esquisito, meio estiolado; as folhas ficam engruvinhadas.  Hoje aconteceu isso. Troque todo o substrato do vaso e jogue o outro fora; corte toda a parte afetada, deixei cicatrizar por uns 3 dias e plante. Depois de uma semana regue.

O maior dano é para grandes áreas de cultivo, aí emprega-se para prevenção e ataque produtos químicos. Aqui no nosso caso não vejo porque o uso de veneno, pois estamos falando de vasos. Então o jeito é fazer a troca do substrato e etc. Ficar atento aos sinais que a planta dá. Se você olha pra ela e vê que está estagnada; com as folhas estranhas, amarelas, etc e não vê nenhuma praga visível, pense na possibilidade de serem os nematóides.

Tagetes ou cravo-de-defunto
Fonte
Uma forma de prevenção caseira é usar o nosso famoso cravo-de-defunto (Tagetes patula, Tagetes minuta, Tagetes erecta) - que particularmente acho péssimo o nome, pois acho a flor linda e perfumada -  nos canteiros e jardins. Dizem que ela espanta os nematóides das plantas próximas. Aliás, não "dizem": é comprovado que essas flores soltam no solo um componente nematicida. São chamadas de plantas antagonistas. Artigo científico sobre o uso do tagetes, clique aqui.

Outra usada também em grandes produções e podemos introduzir no nosso canteiro ou jardim são as crotalárias. Já falei delas por aqui pois uma espécie me específico ajuda no combate do mosquito da dengue, para ler a matéria, clique aqui.


Crotalaria spectabilis
Fonte
A fitomassa dessas plantas, usadas como adubo verde, também pode ser incorporado ao solo:

"As plantas antagonistas podem sofrer a invasão destes organismos, porém não permitem seu desenvolvimento até a fase adulta. É o caso das Crotalárias, que em um primeiro momento funciona como hospedeira atraindo os nematoides para as raízes e posteriormente repelem os que penetram ou que estão nas proximidades das mesmas. As crotalárias também podem produzir substâncias que são tóxicas, pois inibem o movimento dos nematoides juvenis. É recomendável seu cultivo até aproximadamente 80 dias seguindo da incorporação da massa verde, pois se deve evitar o início da floração para não dificultar o processo de decomposição pela formação de alto volume de materiais fibrosos. No caso do cravo-de-defunto, ocorre liberação de substâncias radiculares também com ação tóxica sobre os nematoides. Estas plantas podem ser utilizadas como cultura de cobertura ou serem incorporadas ao solo na forma de adubo verde, com melhoria também nas condições físicas e químicas do solo por torná-lo mais descompactado estruturalmente e pela incorporação de fertilizantes naturais." Fonte

Para saber em detalhes como prevenir e remediar a atuação desse parasita em plantações e grandes áreas, recomendo muito a leitura dessa página no site da Embrapa.

Acabei de descobrir pesquisando aqui, outra planta antagonista aos nematóides: as mucunas. São plantas parentes do feijão. Mais infos nesse documento.


Mucuna sp.

Eu estou vendo muito nesses artigos se falar de adubo verde. Não conhecia e o próximo post será sobre ele.

Mas não se desespere e vá agora desenvasar todas suas plantas pra olhar se as raízes estão sãs, rs. A própria natureza tem seus meios para controlar a infestação de qualquer praga, basta que haja um equilíbrio no ambiente. Por isso não gosto de usar muito veneno, pois além de matar a praga, também mata os insetos que fazem o controle biológico da população local. Aqui no meu quintal tenho alguns tipos de besouros, percevejos, aranhas... muito de vez em quando lagartas. Cochonilha sempre tem, mas prefiro muitas das vezes fazer uma poda pra retirar a parte afetada, do que bater veneno. A não vejo muito estrago, então pressuponho que a quantidade de predadores está equilibrada.

Fonte

Uma outra dica é sempre utilizar uma quantidade de matéria orgânica razoável no substrato, como húmus de minhoca, esterco de galinha, esterco de boi curtido, torta de mamona, entre outros: 
"A utilização de matéria orgânica constitui uma boa medida para redução dos níveis populacionais do nematóide. A matéria orgânica funciona como condicionador do solo, favorecendo suas propriedades físicas, estimulando o aumento da população de microrganismos de solo, em especial de inimigos naturais dos nematóides como fungos e bactérias, além de liberar substâncias tóxicas com sua decomposição que contribuem para a mortalidade dos mesmos. Pesquisas recentes demonstraram o efeito nematicida dos Ácidos Húmicos e Fúlvicos, exercendo efeito tóxico sobre os nematóides e inibitório sobre a eclosão dos ovos."

Nas grandes produções, além dos venenos, utiliza-se também o controle biológico através de fungos específicos que são inseridos nesses solos. Eles matam os nematóides e controlam o ambiente do solo.

Se você acha necessário, pois tem um jardim muito grande e não vê outra saída, consulte um engenheiro agrônomo para ver o produto mais adequado e as formas de utilização. Mas esse método é o último a ser usado pois é muito tóxico ao ambiente e ao homem. 

Outra forma de combate é antes de utilizar um substrato, deixar secar ao sol, pois essa praga é sensível à falta de umidade e ao calor excessivo.

Livro para baixar gratuitamente sobre "Receitas de plantas com propriedades inseticidas no controle de pragas", clique aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...