Como podo minhas plantas - Parte 2

Dando continuidade à postagem anterior, vou mostrar mais um pouco de como andei fazendo umas podas e os resultados. Como várias eu podei recentemente e não tinha tirado foto do antes; e mesmo as que foram podadas a mais de ano, não dá pra ter uma comparação; mas agora com esse registro, daqui uns 6 meses podemos voltar com as mesmas plantas e comparar direitinho!

Cróton podado radicalmente há mais ou menos um ano atrás



Como eu disse no post anterior, um dos critérios que utilizo para a escolha de podar ou não uma planta é uma infestação grave de alguma praga. Quem tem crótons vão saber que as cochonilhas os amam de paixão. Sabe daquela branca que vai virando um algodão nojento debaixo das folhas? Então. Meu cróton estava lindoo, bem cheio; notei algumas cochonilhas debaixo das folhas, mas quando via pu arrancava a folha ou limpava com a mão mesmo. Mas chegou uma época que eu tive a curiosidade de olhar por baixo e vi milhões delas. Não tive escolha; podei no toco sem dó nem piedade. Ela se recuperou rápido e está assim, bem compacta e cheia, do jeito que eu queria. Essa é uma das que vão para o chão e quero mantê-la assim pequena e cheia.


Hibisco podado recentemente

As plantas perenes, ou seja, aquelas que não são anuais, nas quais depois da floração morrem, emitem plantas-filhas ou sementes e precisam de replantio, necessitam de podas constantes para manter uma harmonia e vigor. Principalmente as floríferas. Depois da floração, uma poda além de limpar os galhos secos e folhas mortas, estimula a brotação e a futura floração. O outono e o inverno são as estações onde se deve fazer a poda da maioria dessas plantas, pois elas entram em dormência. Veja o caso dos hibiscos, principalmente esses que a gente vê nas ruas que crescem muito, quase que chegam a virar árvores. Eles precisam de podas constantes. Esse meu eu podo sempre, pois vira e mexe crescem broto ladrões e outros brotos desordenados. É um arbusto muito rústico e resistente e como está no canteiro, cresce horrores.

Outras plantas perenes floríferas que precisam de poda radical sempre uma vez ao ano são as lantanas, os gerânios, azaleas, primaveras, etc.

Eu queria muito dominar a arte da poda e conseguir transformar trepadeiras e arbustos em pequenas árvores, isso se chama topiaria; não como bonsais, mas como essas:


Fonte da imagem

Fonte da imagem

Fonte da imagem

Fonte da imagem

Eu tinha umas fotos incríveis de arvoretas todas floridas em vasos; não sei onde foi parar. Mas já tô com idéias pra fazer um post só sobre isso, aguardem.

Cotonete podada a mais de um ano

Essa bonita acima dá uma floração bem linda, as flores se parecem cotonete, daí o nome. Mesmo no chão elas não cresce muito, mas fica mais cheia claro. 

Fonte da imagem
Floração do cotonete - Clerodendron quadriloculare

Eu já tive que fazer uma poda radical nela pois deu uma doença nas folhas que creio ser fungo do tipo ferrugem. Se recuperou bem. O corte foi feito onde estão saindo os dois galhos laterais. Acho que o tronco ainda está muito alto, ela deve florir breve e depois devo fazer outra poda radical mais pra baixo para que fique mais compacta.

Euphorbia cabeça-de-velho
Essa lindeza da minha vida está em floração, mas como está em vaso não é grande coisa; portanto também irá para o chão (haja chão hein? hehe). Nas ruas já vi várias muito floridas, fica muito linda toda branquinha, por isso o nome:

Fonte da imagem
É também chamada neve-da-montanha

Enfim, na minha foto dá pra ver que o tronco tá muito fino e longo; eu já tinha feito uma poda radical nela, mas cresceram só esses dois galhos e o tronco cresceu ainda mais pra cima; depois da floração devo fazer outra poda radical pra consertar isso.

Próxima e última que quero mostrar pra vocês:


Poda na planta-caricata

Planta-caricata (Graptophyllum pictum)
Não são só as floríferas que precisam de uma poda radical para ficarem bonitas; as folhagens também. Veja esta bela planta-caricata. Ela está em um vaso pequeno e no chão vira um arbusto bem lindo; com contraste para as flores que são vermelhas e nascem em grupos; o forte desta planta são mesmo as folhas, mas quando florida ela é muito linda, principalmente esta outra variação que tem as bordas mais claras:

Fonte da imagem
Como não sou boba nem nada, vi uma dessa na rua e tratei de pegar um galhinho pra fazer uma muda... está ali crescendo e pretendo plantar junto com a outra no chão.

Voltando ao assunto da poda, também fiz uma poda radical nela cortando ao meio, pois ela cresce muito, e ter uma planta muito alta em um vaso pequeno acho que judia. Mas ela brotou rápido e está crescendo rapidamente; ainda antes de ir pro chão, porque vai demorar uns meses, capaz de eu fazer outra poda.

Espero que tenham gostado de mutirão sobre podas, deixem suas sugestões e dúvidas nos comentários! Como esse assunto rende, ainda vou vir com mais alguns assuntos relacionados esses dias!






Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...